DICAS UNIX BRASIL

Bad owner or permissions on /Users/username/.ssh/config

Esta é uma dica que está no forno já tem um tempinho, mas ficou na fila não sei porque. 

Bom, um belo dia ao tentar usar o ssh ( não me lembro se ssh ou git ) recebi um erro deste tipo : 

Bad owner or permissions on /Users/username/.ssh/config

Pode variar também em : 

Bad owner or permissions on /home/username/.ssh/config

Buscando por este problema no amado Google cheguei na seguinte solução. É só setar a seguinte permissão : 

$ chmod 600 ~/.ssh/config

E pronto, tudo resolvido :-) 

Instalando o Vmware tools no CentOS 5/6 e Red Hat Enterprise 5/6

Um dos processo mais negligenciados nas estruturas utilizando o vmware é a instalação do Vmware tools. Sim, aquela preciosa ferramenta que lhe permite utilizar realmente o Vmware como um todo em suas máquinas virtuais. 

Não vou especificar muito sobre ele aqui já que acredito ser isto muito documentado na internet. Mas vou dar um pequeno passo a passo aqui de comandos que permitem que você instale o Vmware em máquinas CentOS 5/6 e Red Hat Enterprise 5/6 ( já que este passo a passo foi testado com estes sistemas operacionais ). 

Em sua máquina Guest, conectado via cliente do Vmware, clique com o botão direito nela e vá em Guest -> Install/Upgrade Vmware tools. 

Após isto, conecte como root em sua máquina e efetue os seguintes comandos : 

# yum -y install perl
# mkdir /mnt/cdrom
# mount /dev/cdrom /mnt/cdrom
# cp /mnt/cdrom/VMwareTools-*.tar.gz /tmp
# umount /mnt/cdrom
# tar -zxf /tmp/VMwareTools-*.tar.gz -C /tmp
# cd /
# ./tmp/vmware-tools-distrib/vmware-install.pl --default
# rm -f /tmp/VMwareTools-*.tar.gz
# rm -rf /tmp/vmware-tools-distrib

 

Ah, deixei um script prontinho aqui para uso. 

E pronto, o Vmware tools já está instalado na sua máquina e ela pronta para aproveitar o que há de melhor em um hypervisor deste player :-) 

Resolvendo o erro "Your boot partition on a disk using the GPT partioning scheme but this machine cannot boot using GPT"

Você feliz vai instalar uma estrutura com o Red Hat 6 e dá de cara com um pequeno empecilho, o fabricante não publicou o driver para o sistema operacional mais novo. 

Success

De cara, você já fica triste porque o esquema do disco é GPT e garantidamente você terá problemas com a instalação de um sistema operacional Red Hat 5 ou até CentOS 5. 

Ao tentar instalar o nosso amigo Red Hat 5/CentOS 5 você recebe a maravilhosa mensagem : 

"Your boot partition on a disk using the GPT partioning scheme but this machine cannot boot using GPT"

O que acontece é que o necessário para resolver este problema é deletar a MBR ( que tem a camada de proteção do GPT ) . 

E isto é feito simplesmente com o nosso amigo "dd": 

# dd if=/dev/zero of=/dev/sda bs=512 count=1

Após executar o comando ignore todas as mensagens de erro, reparticione e continue a instalação. 

Instalando um cliente de whois no seu Redhat / CentOS

Sei que muita gente vai achar chatinho algumas dicas que aparecem por aqui mas achei interessante voltar com as famosas dicas rápidas para operação do Linux.

Tentou usar o whois no Fedora / RHEL / Redhat / CentOS / Scientific Linux e ele não deu as caras ? 

# whois 108.162.222.173
-bash: whois: command not found

Não se desespere. Estas versões do Linux  tem um cliente muito bom para este fim , o jwhois ( linha de comando ) e pode ser instalado facilmente utilizando o yum. 

# yum -y install jwhois

Saída do comando : 

# yum install jwhois 
Loaded plugins: fastestmirror
Loading mirror speeds from cached hostfile
 * base: mirror.es.its.nyu.edu
 * epel: epel.mirror.constant.com
 * extras: centos.someimage.com
 * rpmforge: repoforge.mirror.constant.com
 * updates: mirrors.advancedhosters.com
Setting up Install Process
Resolving Dependencies
--> Running transaction check
---> Package jwhois.x86_64 0:4.0-19.el6 will be installed
--> Finished Dependency Resolution

Dependencies Resolved

========================================================================================================================================================================
 Package                                Arch                                   Version                                       Repository                            Size
========================================================================================================================================================================
Installing:
 jwhois                                 x86_64                                 4.0-19.el6                                    base                                 104 k

Transaction Summary
========================================================================================================================================================================
Install       1 Package(s)

Total download size: 104 k
Installed size: 294 k
Is this ok [y/N]: y
Downloading Packages:
jwhois-4.0-19.el6.x86_64.rpm                                                                                                                     | 104 kB     00:00     
Running rpm_check_debug
Running Transaction Test
Transaction Test Succeeded
Running Transaction
  Installing : jwhois-4.0-19.el6.x86_64                                                                                                                             1/1 
  Verifying  : jwhois-4.0-19.el6.x86_64                                                                                                                             1/1 

Installed:
  jwhois.x86_64 0:4.0-19.el6                                                                                                                                            

Com o comando já instalado agora é só usá-lo do seguinte modo : 

# whois ataliba.eti.br

# whois 8.8.8.8

Saídas de um comando exemplo:

$ whois ataliba.net 
[Querying whois.verisign-grs.com]
[Redirected to whois.dreamhost.com]
[Querying whois.dreamhost.com]
[whois.dreamhost.com]


Domain Name: ATALIBA.NET
Registry Domain ID: NA
Registrar WHOIS Server: whois.dreamhost.com
Registrar URL: www.dreamhost.com
Updated Date: 2013-12-13 21:51:33Z
Creation Date: 2006-07-21 04:10:36Z
Registrar Registration Expiration Date: 2014-07-21 11:10:36Z
Registrar: DREAMHOST
Registrar IANA ID: 431
Registrar Abuse Contact Email: domain-abuse@dreamhost.com
Registrar Abuse Contact Phone: +1.2132719359
Domain Status: ok
Registry Registrant ID: 
Registrant Name: PRIVATE REGISTRANT
Registrant Organization: A HAPPY DREAMHOST CUSTOMER
Registrant Street: 417 ASSOCIATED RD #324
Registrant Street: C/O ATALIBA.NET
Registrant City: BREA
Registrant State/Province: CA
Registrant Postal Code: 92821
Registrant Country: US
Registrant Phone: +1.7147064182
Registrant Phone Ext: 
Registrant Fax: 
Registrant Fax Ext:
Registrant Email: QSCWJ2RGFD5W6UZ@PROXY.DREAMHOST.COM
Registry Admin ID: 
Admin Name: PRIVATE REGISTRANT
Admin Organization: A HAPPY DREAMHOST CUSTOMER
Admin Street: 417 ASSOCIATED RD #324
Admin Street: C/O ATALIBA.NET
Admin City: BREA
Admin State/Province: CA
Admin Postal Code: 92821
Admin Country: US
Admin Phone: +1.7147064182
Admin Phone Ext: 
Admin Fax: 
Admin Fax Ext:
Admin Email: QSCWJ2RGFD5W6UZ@PROXY.DREAMHOST.COM
Registry Tech ID: 
Tech Name: PRIVATE REGISTRANT
Tech Organization: A HAPPY DREAMHOST CUSTOMER
Tech Street: 417 ASSOCIATED RD #324
Tech Street: C/O ATALIBA.NET
Tech City: BREA
Tech State/Province: CA
Tech Postal Code: 92821
Tech Country: US
Tech Phone: +1.7147064182
Tech Phone Ext: 
Tech Fax: 
Tech Fax Ext: 
Tech Email: QSCWJ2RGFD5W6UZ@PROXY.DREAMHOST.COM
Name Server: NS1.DREAMHOST.COM
Name Server: NS2.DREAMHOST.COM
Name Server: NS3.DREAMHOST.COM
DNSSEC: unSigned
URL of the ICANN WHOIS Data Problem Reporting System: http://wdprs.internic.net/
Last update of WHOIS database: 2013-12-13 21:51:33Z
DreamHost whois server terms of service: http://whois.dreamhost.com/

DreamHost is a global Web hosting and cloud services provider with over 375,000 customers and 1.2 million blogs, websites and apps hosted. The company offers a wide spectrum of Web hosting and cloud services including Shared Hosting, Virtual Private Servers (VPS), Dedicated Server Hosting, Domain Name Registration, the cloud storage service, DreamObjects, and the cloud computing service DreamCompute. Please visit http://DreamHost.com for more information.

 

E pronto, agora você pode usar o whois direto em linha de comando, sem precisar de ficar procurando na internet um whois qualquer :-)

Ganhou eficiência :)  

Testando portas udp e tcp no Linux

Tudo bem que é uma dica que qualquer um acharia bem fácil na internet, mas vem me quebrando um galho muitas vezes em testes de rede. 

Bom, a primeira é bem tranquila. Como testar uma porta tcp no Linux ? É só usar o comando telnet na porta que você quer testar, como abaixo: 

$ telnet uol.com.br 80 
Trying 2804:49c:319:430::100...
Connected to uol.com.br.
Escape character is '^]'.
get \
Connection closed by foreign host.

Para testar uma porta UDP, é so usar o netcat : 

$ nc -uv ns1.dreamhost.com 53 -i 5
Ncat: Version 6.40 ( http://nmap.org/ncat )
Ncat: Connected to 66.33.206.206:53.
Ncat: Idle timeout expired (5000 ms).

 

Em alguns dá para usar o -zu : 

$ nc -zu ns1.dreamhost.com 53
Connection to ns1.dreamhost.com 53 port [udp/domain] succeeded!

 

E prontinho :-) 

Como migrar usa base de dados sqlite2 para o sqlite3

Esta dica eu peguei diretamente daqui e realmente é bem útil quando você precisa migrar suas bases do sqlite2 para o sqlite3.

Um motivo de cara que pode ser enxergado é que dispositivos embarcados ( como Androids e Iphones ) usam o  sqlite3 e o PHP, por padrão, usa o sqlite2. 

Assim, é possível navegar com suas bases de um lado para outro. 

sqlite2 /path/to/mysqlite2.db .dump > backupfile
sqlite3 /path/to/mynewsqlite3.db < backupfile

Mão na roda não ? 

Removendo o caracter ^M com o VIM

Esta dica estava meio perdida aqui no meio das minhas tralhas e hoje, quando um colega perguntou como efetuar isto com o VIM lembrei de public ar isto aqui.

Tem uma porrada de dicas por aqui sobre isto, mas sempre vale porque tem arquivo vindo do famigerado Windows sujo e precisamos limpar. 

No VIM, é só usar isto aqui :

:%s/(ctrl-v)(ctrl-m)//g 

E depois <ENTER> 

Um lembrete. O <CTRL+V><CTRL+M> devem ser feitos pressionando as teclas no VIM a fim de pegar o sinal correto do pressionamento das teclas.
Escrever (ctrl-v)(ctrl-m) não vai resolver seu problema.

Dica vinda daqui , que estava perdida a pelo menos seis meses na tralhas hahahahaha 

Dica rápida : backup em fita no Linux

Apesar de hoje o mais profissional é comprar uma boa solução de backup profissional, onde o gerenciamento de backup é mais facilitado, nada impede ainda de algumas corporação optarem pela fita. 

Em geral, são organizações pequenas que fazem os separados por servidores e conseguem se achar neste tipo de solução. Ela tem um custo menor, o que acaba sendo o motivo para se optar por elas.

Bom, assim, no Linux o gerenciamento de backup é feito pelo tar ( sim, este comando lindo ) , que na realidade é um acrônimo de tape archive, ou seja, arquivamento em fita. 

Os comandos para gerenciamento de backups em fita, são os seguintes, levando em consideração que o device de fita é o st0

Sempre que for fazer uma consulta na fita, lembre-se de rebobinar a criança. 
O comando para isto é o :

# mt -f /dev/st0 rewind

Então, vamos lá, para criar um backup :

# tar -cvf /dev/st0 <lista de arquivos>

Adicionar arquivos ou diretórios:

# tar -rvf /dev/st0 <lista de arquivos>

Para restaurar ( aqui é aconselhável mesmo o uso do rewind ): 

# tar -xvf /dev/st0 <lista de arquivos> 

Para consultar arquivos na fita ( visualização ):

# tar -tvf /dev/st0 < lista de arquivos >

Com estes comandos você pode gerenciar seus backups e criar os scripts necessários para este fim :-) 
Dica rápida, mas que quebra o galho mesmo quando precisamos.

 

Juntando dois ou mais pdfs no Linux

Preciso sempre deste comando que acaba sendo uma mão na roda quando eu preciso de juntar mais de um pdf. 
Ou seja, tenho 4 ou 5 pdfs e preciso juntá-los em um só arquivos para enviar para alguém.

O comando é o pdftk , disponível como pacote no Fedora ( que eu uso ) e no Ubuntu .

No Fedora, para instalar é só usar o comando :

$ sudo yum install pdftk -y

Após a instalação, use o comando com a seguinte sintaxe, levando em conta que temos 3 pdfs ( 1.pdf, 2.pdf e 3.pdf ) e vamos juntar no saida.pdf : 

$ pdftk 1.pdf 2.pdf 3.pdf cat output saida.pdf 

Mão na roda quando precisar de juntar pdfs, e o melhor, sem sair da linha de comando.

 

Páginas